terça-feira, 20 de novembro de 2018

Coração Divinamente Inquieto (Poesia)


Coração Divinamente Inquieto
Bartolomeo, Fra, God the Father with
Sts Catherine of Siena and Mary Magdalena, 1509.
Lucca: Museo Nazionale di Palazzo Mansi.



Como podes ser um estranho
E ser um mistério também
Porque se és um estranho
Não podes ser um mistério
Todo o mistério traz consigo
A intimidade que transcende
Os limites de um pensamento
E se és estranho és o outro
Um outro que nem o amor
Que une em si a terra e o céu
Ou aquela primeva harmonia
Dos opostos dos contrários
Pode na sua solidão enlaçar
É o tempo esse tempo meu
Que é memória e afinidade
Que me conta sussurrando
Que não podes ser estranho
Porque vives firme em mim
Como o fogo da minha alma
O sopro eterno do meu espírito
Mas sendo esse tempo vivente
És também um eterno mistério


RMdF 30/10/2018

Sem comentários:

Publicar um comentário