sexta-feira, 31 de julho de 2020

Reflexão Astro-Filosófica 16




Reflexões Astro-Filosóficas
Contributos para uma Filosofia da Astrologia


#16.

   Em um dos fragmentos de Ferécides de Siro, afirma-se o seguinte: “Dizia Ferécides que Zeus preparando-se para formar o mundo, transformara-se em Eros, a fim de que, estabelecendo o mundo a partir dos contrários, conduzisse-o à concórdia e à amizade, e em todas as coisas infundisse a identidade e a unidade que tudo penetra” (B3, Proclo In Platonis Timaeum comentaria 32C, ed. Bastos 40-1). Ferécides de Siro, que floresceu no século VI EC, que terá sido contemporâneo de Anaximandro e que é tido como o mestre de Pitágoras, é considerado como o primeiro teólogo e o autor de uma teogonia original, influenciada pelos mistérios órficos.

   Neste fragmento, Ferécides que diz que Zeus, para criar o mundo, transformara-se em Eros, ou seja, tornara-se o princípio do amor, o companheiro de Afrodite. A criação do mundo, a partir dos contrários, firma, desta forma, a necessidade de um princípio de harmonia e concórdia, algo que encontraremos também em Empédocles, tido como discípulo de Pitágoras. Ferécides acrescenta que Zeus, sob a forma de Eros, infunde nas coisas a identidade e a unidade. Ora Zeus, transfigurado no Amor, não se limita a equilibrar a criação das coisas que existem, ele atribui-lhes uma identidade (ταὐτότης), afirmando-se assim um princípio de distinção. Concede-lhes igualmente uma ideia de unidade, ou seja, as coisas que nascem dos contrários, de um dualidade que permite a criação, não perdem a unidade primordial, pelo contrário, fazem dela uma finalidade .

   De uma perspectiva astrológica, a unidade na diversidade ou a multiplicidade do uno é a base de todo o sistema. Na verdade, quando o curioso centrado no efémero ou o astrólogo fatalista vêem um desígnio dos maléficos (κακοποιοί) ou da face sombria dos luminares, detêm-se na destruição, todavia, é a harmonia dos opostos e o amor que une contrários, expressa pelos os benéficos (ἀγαθοποιοί), que permeia o tema astrológico. A ordem astrológica presente no segmento de luz (ἅιρεσις) é um bom exemplo desse princípio.



Bibliografia
Bastos, Fernando, 2003, A Teogonia de Ferécides de Siro. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda.

Sem comentários:

Publicar um comentário