sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Os Dois Esquemas de Monomoiría de Paulo de Alexandria II: Tradução do Grego

A Monomoiría por Triplicidade

Paulo de Alexandria, Introdução, Capítulo 32, p. 85-87.


Acerca das Monomoirías por Triplicidade

  A Monomoiría por triplicidade toma a seguinte forma: depois de se examinar os graus de acordo com o segmento de luz, começa-se a contar a partir da estrela que o recebe por segmento e por triplicidade, distribuindo um grau a cada estrela segundo a ordem dos regentes das triplicidades. Não se concede [um grau] a uma qualquer estrela de uma segunda [triplicidade], se essa estrela já tiver recebido um segundo lugar. Desde aquela que está no início da divisão até ao regente final dos segmentos de luz de todos os últimos graus, dizemos que essa estrela é o regente das Monomoirías por triplicidade do segmento de luz. Sobre isto, estabelecemos, de seguida, um cânone.

Esquema 2

  O cânone apresentado é para as natividades diurnas. Contudo, para as nocturnas, a ordem dos regentes das triplicidades será invertida. Por exemplo, na primeira triplicidade, de Carneiro, Leão e Sagitário, será: Júpiter e depois o Sol, e assim sucessivamente.



Edição Utilizada:

Boer, E., 1958, Pauli Alexandrini Elementa Apotelesmatica. Leipzig: B. G. Teubner.



Nota: A partir dos dados da edição crítica e pela ausência de informação nos manuscritos, procedemos à reconstrução da Monomoiría por Triplicidade Nocturna.

Sem comentários:

Publicar um comentário